segunda-feira, 2 de maio de 2011

Um bom exemplo de como não pensar no óbvio



Assim como no Brasil, o grande problema de trânsito metropolitano também atinge a China. Assim, surgiu o trem Non-Stop. O projeto do novo trem bala da China é um exemplo de como não pensar no óbvio! A nova locomotiva chinesa trás uma grande inovação: descer do trem sem que ele precise parar!

Mas como isso acontece?

Partindo da premissa de que se existem 30 estações entre Pequim e Guangzhou, parar e acelerar de novo em cada estação trás uma grande perda de energia e tempo. Uma parada de 5 minutos por estação (passageiros idosos são naturalmente mais lentos) resulta em uma perda total de 5 minutos x 30 estações, ou 2,5 horas de tempo de viagem.


Os chineses são inovadores o suficiente para chegar a um conceito de trem sem paradas. Os passageiros embarcam na estação através de uma cabine conectora antes que o trem chegue. Assim que a locomotiva chega à estação apenas diminui a velocidade para coletar a cabine conectora que se acopla ao teto do trem.

Depois dessa acoplagem, os passageiros deixam a cabine conectora e descem para o interior do trem. Após o embarque, a cabine é movida para a traseira do trem para ser ocupada pelos passageiros que desejam desembarcar na próxima estação. Quando o trem chega à estação seguinte, deixará a cabine conectora na estação. Os passageiros, assim, desembarcam sem a necessidade de parada do trem, ao mesmo tempo em que outros passageiros são coletados através de outra cabine.

Assim, o trem terá sempre uma cabine conectora na parte traseira do teto (para desembarque) e outra  na parte dianteira do teto (para embarque) em cada estação.

Isso não é "pensar fora da caixa"? Veja o vídeo ilustrativo sobre o novo trem bala chinês:

video

Enquanto isso, no Brasil, o trem bala... ah, deixa pra lá! rs

Nenhum comentário:

Postar um comentário